VALORES E INSTITUIÇÕES – Governo Petista desconhece esses fatores

 

“De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto.”

Rui Barbosa.

 

O QUE SÃO VALORES?

2016.03.09-CapaVEJAQualquer palavra da Língua Portuguesa tem o seu significado. Mas, quando se faz a pergunta: “qual o significado dessa palavra?”, exige-se um pouco mais de quem deve responder. Não é simples para o cidadão mediano, mas, o é para o filólogo. Aurélio Buarque de Hollanda Ferreira, em seu Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa define “valores” como sendo “as normas, princípios ou padrões sociais aceitos ou mantidos por indivíduo, classe, sociedade etc.”. Observe, portanto, o conteúdo da célebre frase de Rui Barbosa, em epígrafe, que nos leva a uma reflexão muito forte. Rui Barbosa foi jurista, político, diplomata, escritor, filólogo, tradutor e orador e recebeu o cognome de “Águia de Haia” porque, como Diplomata na Segunda Conferência de Paz de Haia, Holanda. Esta conferência significou a consagração definitiva do jurista brasileiro. E o nosso “Águia” foi orgulho do país e o é até hoje. Chegou a inflamar os jovens estudantes de Direito do “Largo São Francisco”, que o convidaram para ser o Paraninfo de uma formatura, no ano de 1920, quando, não podendo estar presente, encaminhou uma missiva aos formandos que, posteriormente, recebeu o nome de ORAÇÃO AOS MOÇOS. Vale a pena ler a peça que está exposta na rede e contemplar um saber jurídico, social, que lava a alma de um Brasil retorcido justamente pela falta de princípios que são delineados pelo grande catedrático Rui Barbosa. Lembremos o finalzinho da carta:

 

“Eia, senhores! Mocidade viril! Inteligência brasileira! Nobre nação explorada! Brasil de ontem e amanhã! Dai-nos o de hoje, que nos falta. Mãos à obra da reivindicação de nossa perdida autonomia; mãos à obra da nossa reconstituição interior; mãos à obra de reconciliarmos a vida nacional com as instituições nacionais; mãos à obra de substituir pela verdade o simulacro político da nossa existência entre as nações. Trabalhai por essa que há de ser a salvação nossa. Mas não buscando salvadores. Ainda vos podereis salvar a vós mesmos. Não é sonho, meus amigos; bem sinto eu, nas pulsações do sangue, essa ressurreição ansiada. Oxalá não se me fechem os olhos, antes de lhe ver os primeiros indícios no horizonte. Assim o queira Deus.”

 

Nota-se, portanto, que o Rui reclama: “mãos à obra de reconciliarmos a vida nacional com as instituições OChefenacionais”. Instituições são o segundo tópico do nosso singelo comentário. Queremos, antes, porém, externar nossa indignação com a postura dos atuais estudantes de direito e professores da Faculdade de Direito da USP – Universidade de São Paulo, com a atitude de proporcionar uma vergonhosa manifestação a favor de Dilma Rousseff, com o subterfúgio de que o Juiz Sergio Moro quebrou ilegalmente o sigilo das gravações obtidas com os “grampos” no telefone do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. É de deixar todo mundo indignado. O professor que é pago pelo povo querendo defender um bando de ladrões. O aluno que estuda de graça, com o dinheiro do povo e que deve defender as instituições brasileiras, junta-se ao professor e vai defender os ladrões. Então, quais são os valores defendidos? Vamos criar uma nação de ladrões, de corruptos, e é isto que vale daqui pra frente? Como é que teremos coragem de ensinar nossos filhos que não devemos “pegar para nós o que é dos outros”, se a criança vai nos responder: “mas, pais, mãe, não é assim que fazem os que estão no Governo? E eles não estão certos?”

 

2016.03.12-Cabeça da Jararaca Bom, mas, espera, o que os manifestantes “intelectuais” e “cultos” do Largo São Francisco protestam é contra a atitude do Juiz e não a favor da corrupção e dos roubos. Ah, é? Então, vamos lá. Continuam errados de todo jeito. E mesmos os integrantes da OAB, que fizeram parte da manifestação de apoio, todos estão errados! O grampo foi feito com ordem judicial e isto é uma instituição: a ordem judicial. As pessoas têm que obedecer e respeitar a ordem judicial. E vamos lá, o “grampo” não foi feito para vigiar a Presidente da República. Foi feito para acompanhar os passos de um investigado. E, convenhamos, Sergio Moro fez isto para não decretar a prisão de Luiz Inácio Lula da Silva. Só que a Presidente é que, deixando de lado suas atribuições constitucionais pertinentes à liturgia do cargo que ocupa, telefonou para o investigado e “arriscou” falar qualquer coisa no telefone “grampeado” do investigado. Mais ainda, compreendam, nobres colegas “intelectuais”, o sigilo das ligações é feito não para beneficiar o investigado, mas, sim, para beneficiar a sociedade. Se houvesse uma quebra do sigilo das gravações logo no início, então, a sociedade poderia sair perdendo, pois, com a divulgação, o investigado deixaria de fazer as falcatruas e cair na armadilha que ele mesmo lhe impõe.

 

Então, se não é falta de inteligência, deixem, meus caros, de ser ingênuos! Ouçam Rui Barbosa, que mesmo morto ainda ecoa em sua sabedoria: será que temos que ter vergonha de sermos honestos. Porque, se o Lulla, com tantas falcatruas já provadas, inclusive pelas suas próprias falas contidas nas gravações. Tudo está provado! Se ele merece toda essa defesa dos militantes e estende sua aura para conseguir apoio de que não é militante do PT, então, devemos ter vergonha de sermos honestos, como disse Rui Barbosa, que deve estar se mexendo no túmulo.

2005.08.17-A luta de Lula contra o Impeachment

Lulla, em seu discurso na Avenida Paulista, no tão esperado (pelo PT) dia 18 de março, disse que as pessoas (coxinhas) devem respeitar as instituições e as urnas, porque ele deu uma demonstração, pois quando perdeu as eleições, antes de ser presidente, nunca veio “pras ruas” tentar “dar golpe” em quem ganhou. Claro! Todos os presidentes que ganharam a eleição do Lulla, com exceção do Collor, que sofreu o primeiro impeachment no Brasil, se resume a um: Fernando Henrique Cardoso! E nunca na história desse país se ouviu falar que nos dois mandatos de FHC tenha havido toda a roubalheira que ocorreu nos dois governos de Lulla e, também, no primeiro e no segundo Governo de Dilma. Os petistas falam em “golpe” com a questão do impeachment da Dilma. E vejam que o ex-presidente também já enfrentou essa questão. Mas, naquela época, alguma coisa o salvou (Capa da Revista Veja – 17.08.2005). Mas, nenhum enfrenta a questão principal: Dilma desrespeitou a Constituição Federal e cometeu crime de responsabilidade, quando, por decreto, aumentou o orçamento da União, coisa que somente o Congresso pode fazer. Agora, ao nomear o ex-presidente para o Cargo de Ministro da Casa Civil, comete mais um crime de responsabilidade, que é o de fazer uso do cargo de presidente para proteger pessoa estranha ao governo de investigações por delitos praticados contra o povo brasileiro. Lula está sendo investigado. Se a Dilma o protege, puxando-o para debaixo de sua saia, além de um ato ridículo e sem escrúpulos, zomba do povo e, ainda, o faz pagar pela zombaria, pois o Ministro recebe salário e quem paga é o povo. E mais, para possibilitar tudo isto, cria um Ministério para agasalhar o outro Ministro que dá lugar a Lulla: Jaques Wagner.2015.11.04-Os chaves de cadeia que cercam Lula

 

Pessoal, acorda. Não há nenhuma ilegalidade em combater o crime. Há, sim, ilegalidade, quando se tenta proteger e
esconder quem cometeu o crime. E se ainda não é certo que Lulla cometeu tais crimes, deixem a investigação ir até o fim. Retirar a investigação da Força Tarefa da Lava Jato, neste momento, colocando-o em baixo da saia da Dilma, disfarçado de Ministro, além de um ato de covardia, é a prova de que o PT mente, pois, diz abertamente que quer as investigações, que não obsta as investigações. Então, deixa ele ser investigado. O problema é que não têm coragem, não é? Então, assumam: não temos coragem! Amamos tanto o Lulla, que preferimos vê-lo covarde, em baixo da saia dela, do que herói na cadeia, como está o Zé Dirceu até hoje. Aliás, este, já esqueceram.

 

O QUE SÃO INSTITUIÇÕES?

Bem, vamos falar de Instituições para finalizar e cumprir a promessa do título. O que são Instituições? A presidente Dilma Rousseff tem falado que o povo tem que respeitar as “instituições”, que a democracia tem que valer, e que quem perdeu as eleições tem que se conformar com os votos, pois foi eleita de forma legítima pela maioria dos eleitores. Vamos lá. Primeiro que essa assertiva não é assim tão absoluta. A margem de vantagem da eleita em relação ao candidato que perdeu as eleições foi muito pequena. Portanto, não se trata de uma vitória “esmagadora”. Trata-se de uma vitória. Mas, que está sob suspeita. Primeiramente, as contas do pleito do PT foram aprovadas “com ressalvas”, o que significa que poderá qualquer hora voltar a serem analisadas, se houver justificativa para tal. Nada de abso2016.03.16luto por aí, então. Por outro lado, há indícios de “fraudes” nas eleições: compras de voto, desvio de dinheiro da Petrobras, já investigado pela Operação Lava Jato e, agora, há mais uma bomba: a atuação de Erenice Guerra na Usina de Belo Monte, que segundo a reportagem, desviou R$ 45 milhões para as campanhas eleitorais do PT e do PMDB.

 

Mais uma vez, tanto o PT, como Lulla e Dilma dizem que há um erro e que o Juiz é quem tem que ir para a cadeia, porque deixou “vazar” a Delação premiada de Delcídio do Amaral, pela qual se aponta essas falcatruas. Segunda a cabeça dessas pessoas desmioladas, tanto os governistas, como quem os apoia, eles “podem” cometer qualquer falcatrua e quem está errado é quem descobre, pois, eles são intocáveis, não devem ser investigados; e se forem investigados, devem ser investigados em sigilo total; e jamais deverão ser condenados ou intimados para depor. Isto é um absurdo! Imagine, convocar um deles para depor. Isto me lembra um jargão que existia antigamente: “- você sabe com quem está falando?”

 

Dilma se comparou ao Presidente dos Estados Unidos dizendo: “grampeia um presidente dos Estados Unidos para ver o que acontece”. Claro. Não se deve grampear o Presidente dos Estados Unidos. Mas, lá, quando um Presidente põe a mão sobre a Bíblia e jura obediência à Constituição, ele nunca mais se esquece desse ato. Aqui, se o Presidente for do PT, primeiramente, a Bíblia é dispensada. E o juramento é a favor dos “companheiros”, pois, Lulla deixou isto bem claro, neste depoimento do dia 18: “nós militantes, … eles, o povo”. Ou seja, para Lulla, para a Dilma e para o PT, o povo que se “lixem”.

 

Pessoal da USP (professores e alunos), pensem bem nisto! São quase quinze anos de governo do PT e o que a gente vê como resultado é escândalo em cima de escândalo, roubo (mensalão, mensalinho, pretrolão, petrolinho, vendas de medida provisória – como pode alguém dizer que isto é legal, um presidente “vender” uma medida provisória?), empréstimos pelo BNDES para começar a pagar em 2047, dinheiro desviado para Cuba, dinheiro desviado para a Venezuela, entrega da Refinaria da Petrobras gratuitamente para a Venezuela, compra de Passadena, com prejuízo de R$ 1 bilhão, tudo para fortalecer o PT, o partido mais rico e imoral do país. Mas, para vocês do PT, um recado: tratem de arranjar outra legenda, pois este partido está com os dias contados. Se estou profetizando? Não sei, pensem o que quiser, mas, escolham outra legenda. O PT já era. É maldito!

 

Nós temos algumas instituições que sempre foram muito sérias no pais: o Senado Federal, o Congresso Nacional, o Superior Tribunal de Justiça, o Supremos Tribunal Federal, a Presidência da República, os Ministérios, as eleições, o erário, o orçamento, entre algumas. Lula desrespeitou a todas as instituições com seus diálogos gravados, colhidos pelos grampos. E depois acha que quem está errado é quem grampeou. Quem desrespeita o Suprema Corte, da maneira que falou Lulla, não pode reclamar de nada, tem que enviar a cabeça no meio das pernas, juntar os punhos e se submeter às algemas, pois não merece o respeito e nem a dignidade do cargo que ocupou por oito anos. Fazer carta, no day after, dizendo que sempre respeitou todas as instituições, é mais uma confissão de que mente desesperadamente, não tem qualquer consideração com ninguém e, ainda, acha que todo mundo é trouxa. Só faltou usar o expediente do PMDbista que, para se desviar de uma falcatrua na Comissão de Ética da Câmara, no processo de cassação do Deputado Cunha, declarou que estava bêbado quando assinou a carta e, por isto, sua assinatura estava meio arranhada. A Dilma, com um ato de covardia de sua parte e de covardia da parte do ex-presidente, ao dar posse para o mesmo, no Cargo de Ministro, desmoralizou diversas instituições: a Presidência, o Ministério, o Erário e as Eleições. E quando editou o Decreto, que gerou suprimento para o Orçamento, desrespeitou esta instituição e outra: o Congresso Nacional. Quem é contra o impeachment é contra todas as instituições, é contra o Brasil. Mas, sinceramente, o que se pode esperar do PT e dos seus seguidores?

2016.03.09-CapaISTOÉ - Delcídio                     2016.03.02-CapaISTOÉ

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s